quarta-feira, 18 de maio de 2011

Estranho e que ela já apanhou demais da vida. Essa moça tem relacionamentos estranhos, acho que ela está condicionada a ser uma pessoa substituta. E quem não é?
Mas finjo de adulto, digo coisas falsamente sábias, faço caras sérias, responsáveis. Engano, mistifico. Disfarço esta sede de ti, meu amor que nunca veio - viria? virá? - e minto não, já não preciso. Preciso sim, preciso tanto. Alguém que aceite tanto meus sonos demorados quanto minhas insônias insuportáveis.

7 comentários:

  1. Quantos dias demoramos a acordar destas vidas de antítese e de desejo.
    O tempo cura...?

    ResponderExcluir
  2. Luís....se o tempo cura, sinceramente não sei,acho que não, ele só tira as coisas do centro da atenção,pq lembrar a gente sempre lembra! Acho que é por aí!!!bj

    ResponderExcluir
  3. Seu blog é lindo!
    Se puder, visite o meu e se gostar siga e indique para os amigos. É novo, quer dizer, tem pouco tempo mas já tem algum conteúdo. Obrigada desde já.
    Aqui:
    http://umalampadaacesa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ola colega vim te fazer uma visita e estou seguindo seu blog também....Te aguardo no meu espaço....Beijokas Vanduir.

    http://vanduirribeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Minha amiga passei para conhecer seu blog gostei muito sempre que der voltarei ja to seguindo...

    Beijos de Luz....

    ResponderExcluir
  6. Aaaaah, obrigada pela sua visita! Seu blog é muito lindo também. Fico feliz que goste do Entrelinhas. Volte sempre!
    To semprepor aqui pertinhoo!


    Beijooos e uma ótima quarta!

    ResponderExcluir
  7. A paixão é algo passageiro, mas ela é o início de tudo. Bjs Cynthia

    ResponderExcluir

Como é bom você estar aqui!!!bj